quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Macaréu na Livraria Sabor Literário


Queridos leitores,


  O lançamento do livro Macaréu está chegando!!!!
Dia 12/12/15- das 19hàs 22h
Livraria Sabor Literário- Rua Conde Bernadotte, 26 - lj125
- Leblon Rio de Janeiro

domingo, 29 de novembro de 2015

sábado, 7 de novembro de 2015

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

domingo, 18 de outubro de 2015

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

APENAS



Tomara

que

seja

[apenas]

impressão



Tomara

que

seja

[apenas]

rouquidão

de

um

suspiro

aturdido

que

[apenas]

confundiu

o

brilho

da

manhã

com

o

teu

olhar

Eliana Pichinine

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Maria Fumaça






Madeixas ao léu
 
viagem 
 
 
sem roteiro


Maria fumaça
 
aprecia
 
paisagens 
 
do coração


Eliana Pichinine

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

domingo, 2 de agosto de 2015






 

a tristeza

não aguentou

seus próprios

lamentos

pediu um tempo

e foi nadar

em outros mares

Eliana Pichinine

sexta-feira, 31 de julho de 2015

quinta-feira, 23 de julho de 2015

sábado, 18 de julho de 2015




Sempre

estive por perto


ainda que

a nuvem da distância


encobrisse tal sentimento







Sempre

estive por perto


ainda que


o sussurro


de seu nome



estivesse encoberto


no silêncio da solidão



Sempre

 estive por perto


ainda que

a inquietante



vontade de reencontrar

aquele sentimento


ficasse calada





Sempre


estive por perto


à espera de um momento



oportuno



Sempre



estive por perto


ainda que ...



Sempre


estive...


ainda....



.Sempre...


Eliana Pichinine

domingo, 12 de julho de 2015



procurei
nas palavras


caminhos
de construção


encontrei
vírgulas
acentos
e
interrogação


Eliana Pichinine

quarta-feira, 8 de julho de 2015

quinta-feira, 2 de julho de 2015

O frio e o calor



  Manhã muito fria

na zona norte carioca

Um homem roto

 na calçada

aspirava

bem de perto


a fumaça

e o aroma

dos frangos

assando


Seu rosto

estava ressecado

pelo frio



Os frangos

calados

giravam


bem

aquecidos


Eliana Pichinine

quarta-feira, 1 de julho de 2015

CONSTATAÇÃO



  Caminha


ao meu lado



um batuque


de solidão


Corre em mim


um traço


de alegria


Vive


cá dentro


a força


das marés

Eliana Pichinine

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Sabe?



 

aquela dor que não termina?

aquela paixão que fulmina?

aquele calo que desatina?

aquele rosto que desafina?


aquele beijo que descortina?



Eliana Pichinine

Seco


Um

choro

seco

invadiu


minhas 


lágrimas 



TRAJETO DO POEMA



 Pulei da cama


calcei chinelos




Fui espreitar


a vida


Um tombo daqui

uma risada de  lá


Acompanho cirandas


de palavras


Acordo ruídos

dos cantos

da casa


Meu desjejum

será lanterna

acesa


Visito mundos

internos

sonolentos

esfacelados

coloridos



Descubro

sementes

germinando



Pro almoço

seguirei o instinto


No lanche

degustarei ritmos


Para o jantar


escolherei

suspiros



Eliana Pichinine

terça-feira, 12 de maio de 2015

PULGA



   

Nos fios da juba

a pulga saltita

como se estivesse

na cama elástica

Suga aos poucos

o sangue

do hospedeiro

e diverte-se

Sabe aproveitar

o pouco tempo

de vida

que lhe resta

Eliana Pichinine

segunda-feira, 4 de maio de 2015

quarta-feira, 22 de abril de 2015

sábado, 18 de abril de 2015

Amor



   Amor recém-nascido
 

   [berra]



Amor  debutante

  [estreia]



Amor maduro

[saboreia]


Amor ancião

[acompanha]


Eliana Pichinine

terça-feira, 14 de abril de 2015



   asas

espreitam

o terreno

antes

do

pouso


as pontas

seguem

a

intuição

da brisa

e

a

coragem

do

vento


Eliana Pichinine

quinta-feira, 2 de abril de 2015

PORTAL*







Os pés

daquela 

escada

conduziram 

minha

procura

Quando abri

a porta 

do armário

pássaros

voavam

crianças 

brincavam

adolescentes 

contracenavam

num palco

mágico

e dançavam

com a força

e a leveza 

daquela fase

No colégio

as árvores

ouviam 

as conversas

e aconselhavam



Encontrei 

naquelas 

imagens 

reveladas

intensas

e

ricas 

lembranças

Fiquei parada 

por uns instantes

no meio da escada

As fotografias

animavam 

o meu olhar


Desci 

e num 

momento

encantador

 com os

semblantes

que encontrava

cheguei 

a conversar

sobre o tempo

da saudade

de cada um

Sorri 

enquanto 

gotas de

cristal 

passeavam

e regavam 

as histórias

Enxuguei

 o rosto

e fechei

 os álbuns

Até mais!

1/6/11         
Eliana Pichinine
* Lembranças da época do colégio (antigo segundo grau)